Socorro!!! # Bombons recheados com gelado Santini

Socorro!!! Pronto. Vai ser a desgraça. Decidiram inventar bombons com gelados Santini por dentro. Esta nova loucura do Santini chegou ontem às lojas e a ideia é garantir que engordamos durante o ano todo: pegar no chocolate, ingrediente típico do inverno, e no gelado, imprescindível no verão, e juntá-los numa única tentação? Ainda por cima com alguns dos meus sabores preferidos!
A ideia começou a ser preparada há três anos, em parceria com os chefs António Marques e Francisco Siopa, e chega hoje finalmente às lojas, a 80 cêntimos a unidade. As caixas de 16 bombons custam €9,50 e a de 32, €19.
Estou a antecipar a tragédia e já entrei em modo salivar porque amanhã, se tudo correr conforme planeado, irei ao Mercado da Ribeira, onde, por mera coincidência, há um corner da Santini. Sim, sim, eu experimento e logo vos direi se só é excelente ou se é mesmo super-hiper-mega divinal :)

Bonbons

Santini

E hoje [que foi ontem] é dia de # National Puppy

Eu não podia deixar passar esta comemoração, nunca, nunquinha!!! Esta celebração começou nos EUA em 2006 por iniciativa do sítio National Puppy Day e o seu principal objectivo é não só realçar a magia dos cachorros e a amizade e lealdade dos cães mas sobretudo alertar para os puppies abandonados e que podem e devem ser adoptados por quem tem amor para dar e condições para os criar e educar. Em Portugal há vários sítios onde pode encontra um cão para adoptar, entre os quais o Adopta-me e o Portugal Zoofilo.
Quem me conhece sabe que adoro cães e só porque os adoro verdadeiramente é que não tenho nenhum, porque, em consciência, sei que não tenho vida nem casa para ter um cão, até porque eu gosto de cães grandes… Mas tenho umas sobrinhas dálmatas super-hiper-mega fofinhas :)
2008-AGO_KIRIA13 LISBOA (1)

Quiria e Eme, respectivamente

2008-Ago-17-1 (1)

Quiria e Eme, respectivamente

Sei que dificilmente algum dia terei um cachorro, mas se tivesse, mera hipótese!, podia ser qualquer um destes…
Serra da Estrela

Serra da Estrela

Labradores

Labrador

Boiadeiro de Berna

Boiadeiro de Berna

Pastor alemão

Pastor alemão

Pastor belga

Pastor belga

Border Collie

Border Collie

Perdigueiro português

Perdigueiro português

Mas se não puder ser um cão “a sério”, dos grandes! (sim, porque estas pequenas e lindas criaturas deixam de ser puppies em 2/3 meses), também se adopta um cão mais pequeno – e mais uma vez estamos no campo do “suponhamos”. Qualquer um destes alegraria os meus dias :)
Beagle

Beagle

Cavalier King Charles Spaniel

Cavalier King Charles Spaniel

Jack Russel Terrier

Jack Russel Terrier

Em modo # Dia mundial da felicidade 5 | #happysoundslike

Para fechar o mix de posts sobre a felicidade partilho convosco mais uma inovadora iniciativa da ONU a fim de comemorar este dia tão especial. Basicamente pretendeua-se criar the world’s happiest playlist. Para tal foi pedido às pessoas que estas partilhassem e sugerissem a música que melhor representaria o sentido de felicidade… porque a música é uma linguagem universal. A lista foi publicada hoje e está disponível e audível no sítio Happy Sounds Like. No vídeo infra Ban Ki Moon, Secretário-Geral da ONU, explica o porquê e a dinâmica da iniciativa.

Em modo # Dia mundial da felicidade 4 | Os conselhos do “homem mais feliz do mundo”

Matthieu Ricard trocou uma carreira científica de topo por uma vida de espiritualidade, meditação e ajuda humanitária nos Himalaias. Filho do filósofo francês Jean-François Revel, cresceu entre a nata da nata dos intelectuais da Paris, como Stravinsky e Cartier-Breson. Doutorou-se em biologia molecular e trabalhou com um nobel da Medicina. Mas, aos 26 anos, percebeu que isto não era suficiente. Que os génios que o rodeavam podiam ter cérebros iluminados, mas isso não aumentava as suas qualidades humanas. Trocou então a ciência pela espiritualidade e rumou aos Himalaias. Estudou com alguns dos maiores guias do budismo e hoje é tradutor e braço direito de Dalai Lama. Pelo meio arranja ainda tempo para fotografar, escrever livros e com isso angariar dinheiro para o projeto humanitário Karuna Shechen, que ajuda mais de 90 mil pessoas.
Agora, com 65 anos e mais de 10 mil horas de meditação, voltou à ciência como objecto de estudo e foi monitorizado com 256 sensores colados na cabeça, que mediram a actividade do córtex pré-frontal do seu cérebro. A escala de felicidade, criada para a investigação da Universidade de Wisconsin e testada em centenas de outras pessoas, ia de um mínimo de felicidade, +0.3, ao máximo de -0.3. Matthieu Ricard atingiu -0.45. Em suma, em estado contemplativo, o monge conseguiu um equilíbrio entre emoções jamais visto, com um claro desvio para as positivas, como o entusiasmo e a alegria, que anulavam as negativas, como o medo e a ansiedade. Foi considerado o homem mais feliz do mundo.

Em modo # Dia mundial da felicidade 3 | O testemunho de Arianna Huffington e a sua ideia sobre a “terceira medida” do sucesso

Arianna Huffington, a fundadora do grupo de media Huffington Post, escreveu o livro Thrive: The Third Metric to Redefine Success and Creating a Life of Well-being, Wisdom, and Wonder, onde conta que depois de ter partido o maxilar ao cair esgotada foi obrigada a repensar o que é, afinal, o sucesso.
O livro defende que poder e dinheiro são apenas duas pernas de um tripé que nos sustenta e que, se não conseguirmos garantir uma relação com os outros, experimentar diariamente uma sensação de maravilhamento e sermos capazes de gestos de gratidão e ternura, não estamos de facto a viver. Sem esta terceira perna, mais cedo ou mais tarde caímos. E literalmente. Por isso defende uma revolução na nossa forma de viver. No vídeo que se segue podem ouvi-la falar um pouco sobre a revolução que ela operou na sua vida.

 

Em modo # Dia mundial da felicidade 2 | Dizem que é o país mais feliz do mundo

A Costa Rica é o país mais feliz do mundo. Quem o diz é o Happy Planet Index (HPI) que revelou no final do ano passado a lista dos 151 países mais felizes do mundo: conseguem oferecer aos seus habitantes uma vida mais longa, mais feliz e mais sustentável. Apesar do clima de eleição e da longevidade dos portugueses – entre 2.000 a 3.000 horas de sol por ano e uma esperança média de vida de 81 anos (homens) e 84 anos (mulheres) – Portugal surge apenas na 97ª posição do ranking, atrás de países como a Etiópia, o Turcomenistão e a Namíbia.
Os critérios de selecção destes países basearam-se na expectativa de vida, no bem-estar prolongado e na pegada ecológica deixada pelos cidadãos que neles habitam.
Curiosamente nenhum dos países da Europa ou os Estados Unidos ocupam os 10 primeiros lugares nesta lista e só a Albânia surge no top-20. Na verdade, são a América Latina e a Central as regiões melhor representadas no ranking. Todavia, mais surpreendente ainda é o Vietname surgir em segundo lugar, apenas ultrapassado pela Costa Rica.
Os costa-riquenhos, que há 66 anos substituítam os tanques e as metralhadoras por escolas – aboliram o exército e transformaram os quartéis em centros culturais – repetem, assim, o título de povo mais feliz do mundo, muito graças à elevada esperança média de vida (79,3 anos) e ao alto índice de bem-estar.
Hoje, o Observador publicou aqui a história de um português que se mudou para o país mais feliz do mundo: tinha 63 anos, era director do Zoológico de Lisboa, mas fez as malas e mudou-se para a Costa Rica, país em que cerca de um terço do território é composto por parques naturais e áreas protegidas. Mas segundo diz este português nem tudo na Costa Rica é maravilhoso… parece que o cantarolar dos pássaros pela madrugada o obriga a acordar mais cedo do que o que gostaria…
Seguem-se umas fotografias da Costa Rica. O país deve ser lindo. Ponto. Eu quero lá ir. Ponto. E hei-de ir. Ponto. Só não sei é quando. Ponto.

CR4

CR1

CR5

CR2

CR4

CR7